Uma prova em equipa!

Uma descoberta nova no EstrelAçor! Uma prova da famosa organização do Mundo da Corrida. Esta foi recomendada pelo mister onde a equipa teve em representação 6 atletas em provas diferentes na distância. Um para os 180km, dois para os 42km, e três atletas para os 22km incluindo eu – a tartaruga da equipa!

Prova de 22km no EstrelAçor 16 - Andreia de Sousa

Em cada prova penso sempre: hum! Preparei-me o suficiente para estes 22km com 801m+?. Trouxe todo o arsenal comigo? Ai onde me vim meter! O que vale é que quando começo a correr todas estas questões saem de rota. Porque o mais importante é curtir a paisagem, a corrida e aproveitar a viajem aos lugares que vou visitando.

Chegámos e sou abençoada com uma paisagem magnifica de um castelo imponente que nos remete a todo o nosso imaginário infantil de princesas e dragões. Estava na região de Linhares da Beira, uma pacata vila de pedra! Lugar onde a calma nos inunda o corpo, onde nos sentimos livres, poderosos e imponentes pela vista. Com a magia deste cenário a minha adrenalina inicia a sua viagem por todos os recantos que tenho no meu corpo.

Fomos tratar de toda a logistica! Levantar os dorsais do pessoal louco por estar aqui. Tratar do solo duro para arrumar a tralha e escolher o melhor local para assentar arreais para dormir. Fomos almoçar a um lugar que parece que é super top, onde o pessoal recomenda quando vem para esta zona. Ora fomos ao famoso restaurante o Albertino, um lugar pacato com pessoas super acolhedoras e preocupados em nos tratar bem com comida da boa!

15045334_10157760151670088_2088022100_o

Depois do tanque de combustível estar cheio fomos passear para queimar as calorias ingeridas. Visitamos a região de Folgosinho (lugar de passagem da prova) e o magnifico castelo de Linhares da Beira inicio da prova. Em equipa tudo se torna mais divertido, cómico e dá para pôr de parte por breves instantes o nervoso miudinho das horas que antecedem a uma prova. Estava nervosa por ter companhia de alguém da minha equipa a correr comigo, ao meu lado! Geralmente sou egoísta e gosto de ir sozinha no meu mundo e nas minhas guerras internas de superação os objectivos da prova.

Por curiosidade fui perceber quantas miúdas haviam inscritas para a minha prova! Costumo fazer isto, para perceber se a tartaruga fica em ultimo lugar. Percebi que haviam 7 atletas femininas inscritas, incluindo 2 russas. Pensei, pensei, pensei e pus na ideia que podia lutar para ver se conseguia trazer uma medalha para a pipoca lá de casa. Bem passei a ter 2 objectivos, conseguir correr em equipa e tentar chegar num lugar mais à frente.

Agora percebo que é uma super aventura correr em equipa! E admiro profundamente todas os atletas que acompanham outros. Que os puxam para dar o seu melhor, que lhes dão aquela réstia de força para se acabar a prova. Foi bom ter o Miguel a puxar por mim e pela Carolina, um trio magnifico onde conseguimos acompanhar o ritmo de cada um. Eu no inicio da prova percebi que os primeiros km da prova eram a descer e pensei. Esta é a minha oportunidade de dar tudo, porque sabia que ia ultrapassada nas zonas mais planas de corrida. Lá fui eu como um foguete para ganhar um pouco de tempo, claro que as russas depois passaram por nós, mas pelo menos a distância não seria de muito tempo.

Entre paisagens magnificas, respirações sôfregas, lamentos de pequenas dores, palavras de incentivo, conseguimos juntos acabar a prova em 3h30min. Uma grande conquista pessoal para mim! Terminamos e tenho o instinto de ver se conseguia passar o olhar pelas russas! Mas pelo meu espanto o mister comenta que a que estava em 2º lugar ainda não tinha chegado! ups, calma lá como? Fiquei super entusiasmada quando percebi que eu e Carolina tinhamos ficado em 2º e 3º lugar geral feminina dos 22km. Soube depois que a 2ª atleta russa se tinha perdido no percurso e isso fez com que conseguíssemos subir de lugar.

Podem todos pensar ah e tal eram poucas miúdas. 1º deixamos o conforto da nossa casa para fazer cerca de 350km para vir correr. 2º Conseguimos sobreviver perante todas as adversidades que cada um tem. 3º Vencer sempre os nossos desafios pessoais. 4º Conseguir prestar atenção ao caminho! Cada prova tem os seus ensinamentos que guardo religiosamente para as próximas aventuras no trail. Orgulhosa de mim, da prestação de todos os meus colegas de equipa e da camisola amarela que levo com orgulho. Dolce Furadouro.